31 de jan de 2011

"Quem dobrou seu pára-quedas hoje?"




Charles Plumb era piloto de um bombardeiro na guerra do Vietnã.
Depois de muitas missões de combate, seu avião foi derrubado por um míssil. Plumb saltou de pára-quedas, foi capturado e passou 6 anos numa prisão norte-vietnamita.
Ao retornar aos Estados Unidos, passou a dar palestras relatando sua odisséia e o que aprendera na prisão. Certo dia, num restaurante, foi saudado por um homem:

"Olá, você é Charles Plumb, era piloto no Vietnã e foi derrubado, não é mesmo?"

"Sim, como sabe?" perguntou Plumb.

"Era eu que dobrava o seu pára-quedas. Parece que funcionou bem, não é verdade?"

Plumb quase se afogou de surpresa e com muita gratidão respondeu: "Claro que funcionou, caso contrário eu não estaria aqui hoje."

Ao ficar sozinho naquela noite, Plumb não conseguia dormir, pensando e perguntando-se: Quantas vezes vi esse homem no porta-aviões e nunca lhe disse "bom dia"? Eu era um piloto arrogante e ele um simples marinheiro. Pensou, também, nas horas que o marinheiro passou humildemente no barco enrolando os fios de seda de vários pára-quedas, tendo em suas mãos a vida de alguém que não conhecia.
Agora, Plumb inicia suas palestras perguntando à sua platéia: "Quem dobrou seu pára-quedas hoje?"

Todos temos alguém cujo trabalho é importante para que possamos seguir adiante. Precisamos de muitos pára-quedas durante o dia: um físico, um emocional, um mental e também um espiritual.

Às vezes, nos desafios que a vida nos apresenta diariamente, perdemos de vista o que é verdadeiramente importante e as pessoas que nos salvam no momento oportuno sem que lhes tenhamos pedido.

Deixamos de saudar, de agradecer, de felicitar alguém ou ainda simplesmente de dizer algo amável.
Hoje, esta semana, este ano, cada dia, procure se dar conta de quem prepara seu pára-quedas...

Todos precisamos uns dos outros.

Às vezes as coisas mais importantes da vida dependem apenas de ações simples. Só um telefonema, um sorriso, uma lembrança, um agradecimento, um gosto de você, um te amo...

Obrigado por todos os trabalhos, todas as gentilezas, os favores, a convivência e o aprendizado.

Obrigado por dividir um pouco de você comigo.
Obrigado por ter dobrado o meu pára-quedas.

26 de jan de 2011

Novos cursos de Pós-graduação

O setor de Pós-graduação da AUPEX informa que estão abertas as inscrições para os seguintes cursos:

Auditoria Contabil e Controladoria
Inicio em 09/02/2011, sendo ministrada todas as quartas-feiras das 19:00 ás 22:00 horas no Hotel Slaviero
Inscrições abertas até dia 05/02/2011.

MBA em Gestão de Pessoas 

Inicio em 10/02/2011, sendo ministrada todas as quintas-feiras das 19:00 ás 22:00 horas no Hotel Slaviero 
Inscrições abertas até dia 08/02/2011.


Pedagogia Gestora: Administração, Supervisão e Orientação
 
Inicio dia 18/03/2011, sendo ministrada todas as sextas-feiras das 19:00 ás 22:00 horas no Hotel Slaviero 
Inscrições abertas!!!

Acredite em você

25 de jan de 2011

Livros sobre Educação depertam o interesse de alunos na AUPEX

A Vila do Livro está expondo livros voltados à educação na praça de alimentação da AUPEX. Durante o intervalo foi grande a movimentação no stand que foi muito procurado pelos alunos da Pedagogia. Os expositores retornarão na segunda semana de fevereiro. Não percam!

Os 100 maiores erros da língua portuguesa (1ª parte)




Essa é a 1ª parte de uma série de 4 publicações que mostram os maiores erros cometidos na língua portuguesa, postadas originalmente no blog http://webnota10.blogspot.com/

Fique por dentro!

1. "Mal cheiro", "mau-humorado".
Mal opõe-se a bem e mau, a bom.
Assim: mau cheiro (bom cheiro), mal-humorado (bem-humorado).
Igualmente: mau humor, mal-intencionado, mau jeito, mal-estar.

2. "Fazem" cinco anos.
Fazer, quando exprime tempo, é impessoal: Faz cinco anos. / Fazia dois séculos. / Fez 15 dias.

3. "Houveram" muitos acidentes.
Haver, como existir, também é invariável: Houve muitos acidentes. / Havia muitas pessoas. / Deve haver muitos casos iguais.

4. "Existe" muitas esperanças.
Existir, bastar, faltar, restar e sobrar admitem normalmente o plural: Existem muitas esperanças. / Bastariam dois dias. / Faltavam poucas peças. / Restaram alguns objetos. / Sobravam idéias.

5. Para "mim" fazer.
Mim não faz, porque não pode ser sujeito. Assim: Para eu fazer, para eu dizer, para eu trazer.

6. Entre "eu" e você.
Depois de preposição, usa-se mim ou ti: Entre mim e você. / Entre eles e ti.

7. "Há" dez anos "atrás".
Há e atrás indicam passado na frase. Use apenas há dez anos ou dez anos atrás.

8. "Entrar dentro".
O certo: entrar em.
Veja outras redundâncias: Sair fora ou para fora, elo de ligação, monopólio exclusivo, já não há mais, ganhar grátis, viúva do falecido.

9. "Venda à prazo".
Não existe crase antes de palavra masculina, a menos que esteja subentendida a palavra moda: Salto à (moda de) Luís XV.
Nos demais casos: A salvo, a bordo, a pé, a esmo, a cavalo, a caráter.

10. "Porque" você foi?
Sempre que estiver clara ou implícita a palavra razão, use por que separado: Por que (razão) você foi? / Não sei por que (razão) ele faltou. / Explique por que razão você se atrasou.
Porque é usado nas respostas: Ele se atrasou porque o trânsito estava congestionado.

11. Vai assistir "o" jogo hoje.
Assistir como presenciar exige a: Vai assistir ao jogo, à missa, à sessão.
Outros verbos com a: A medida não agradou (desagradou) à população. / Eles obedeceram (desobedeceram) aos avisos. / Aspirava ao cargo de diretor. / Pagou ao amigo. / Respondeu à carta. / Sucedeu ao pai. / Visava aos estudantes.

12. Preferia ir "do que" ficar.
Prefere-se sempre uma coisa a outra: Preferia ir a ficar.
É preferível segue a mesma norma: É preferível lutar a morrer sem glória.

13. O resultado do jogo, não o abateu.
Não se separa com vírgula o sujeito do predicado. Assim: O resultado do jogo não o abateu.
Outro erro: O prefeito prometeu, novas denúncias. Não existe o sinal entre o predicado e o complemento: O prefeito prometeu novas denúncias.

14. Não há regra sem "excessão".
O certo é exceção. Veja outras grafias erradas e, entre parênteses, a forma correta: "paralizar" (paralisar), "beneficiente" (beneficente), "xuxu" (chuchu), "previlégio" (privilégio), "vultuoso" (vultoso), "cincoenta" (cinqüenta), "zuar" (zoar), "frustado" (frustrado), "calcáreo" (calcário), "advinhar" (adivinhar), "benvindo" (bem-vindo), "ascenção" (ascensão), "pixar" (pichar), "impecilho" (empecilho), "envólucro" (invólucro).

15. Quebrou "o" óculos.
Concordância no plural: os óculos, meus óculos. Da mesma forma: Meus parabéns, meus pêsames, seus ciúmes, nossas férias, felizes núpcias.

16. Comprei "ele" para você.
Eu, tu, ele, nós, vós e eles não podem ser objeto direto.
Assim: Comprei-o para você. Também: Deixe-os sair, mandou-nos entrar, viu-a, mandou-me.

17. Nunca "lhe" vi.
Lhe substitui a ele, a eles, a você e a vocês e por isso não pode ser usado com objeto direto: Nunca o vi. / Não o convidei. / A mulher o deixou. / Ela o ama.

18. "Aluga-se" casas.
O verbo concorda com o sujeito: Alugam-se casas. / Fazem-se consertos. / É assim que se evitam acidentes. / Compram-se terrenos. / Procuram-se empregados.

19. "Tratam-se" de.
O verbo seguido de preposição não varia nesses casos: Trata-se dos melhores profissionais. / Precisa-se de empregados. / Apela-se para todos. / Conta-se com os amigos.

20. Chegou "em" São Paulo.
Verbos de movimento exigem a, e não em: Chegou a São Paulo. / Vai amanhã ao cinema. / Levou os filhos ao circo.

21. Atraso implicará "em" punição.
Implicar é direto no sentido de acarretar, pressupor: Atraso implicará punição. / Promoção implica responsabilidade.

22. Vive "às custas" do pai.
O certo: Vive à custa do pai. Use também em via de, e não "em vias de": Espécie em via de extinção. / Trabalho em via de conclusão.

23. Todos somos "cidadões".
O plural de cidadão é cidadãos. Veja outros: caracteres (de caráter), juniores, seniores, escrivães, tabeliães, gângsteres.

24. O ingresso é "gratuíto".
A pronúncia correta é gratúito, assim como circúito, intúito e fortúito (o acento não existe e só indica a letra tônica). Da mesma forma: flúido, condôr, recórde, aváro, ibéro, pólipo.

25. A última "seção" de cinema.
Seção significa divisão, repartição, e sessão equivale a tempo de uma reunião, função: Seção Eleitoral, Seção de Esportes, seção de brinquedos; sessão de cinema, sessão de pancadas, sessão do Congresso.

Famílias de Joinville atingidas pelas chuvas poderão sacar até R$ 5.400,00 do FGTS

Defesa Civil fornecerá um mapa das regiões alagadas e que servirá para identificação das residências que foram atingidas

As famílias residentes em áreas atingidas pelas chuvas de janeiro (alagamentos e deslizamentos) em Joinville poderão sacar até R$ 5.400,00 da conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

O cadastramento dos interessados, porém, só poderá ser iniciado depois que o Ministério da Integração Nacional homologar o decreto de Situação de Emergência de Joinville, o que deve ocorrer dentro de 10 a 15 dias.

O prefeito de Joinville, Carlito Merss, estará em Brasília nesta quarta-feira e tentará junto o Ministério da Integração abreviar este prazo.
A confirmação da liberação do FGTS para as famílias atingidas pelas cheias ocorreu durante reunião da Prefeitura com a direção regional da Caixa Econômica Federal, na manhã desta terça-feira. Será montada uma estrutura semelhante à utilizada no início de 2009, quando a Caixa liberou o FGTS para as vítimas das cheias de dezembro de 2008.

O cadastramento será feito em cinco secretarias regionais, contemplando todas as regiões da cidade – Norte, Sul, Leste, Oeste, Centro e Pirabeiraba. A Defesa Civil fornecerá um mapa das regiões alagadas e que servirá para identificação das residências que foram atingidas.

O valor a ser liberado para cada trabalhador é de até R$ 5.400,00 ou o saldo total se o valor for inferior. A pessoa interessada terá de apresentar, quando começar o cadastramento, um comprovante de residência em nome do trabalhador (conta de luz, água, telefone, carnês de pagamento) emitido nos últimos 120 dias anteriores à decretação do Estado de Emergência, carteira de trabalho e documento de inscrição no PIS.


 INFORMAÇÕES DA ASSESSORIA DA PREFEITURA DE JOINVILLE

Abastecimento de água normaliza a partir de quarta-feira

Segundo a direção da companhia Águas de Joinville o abastecimento de água nos bairros da zona Oeste de Joinville deve voltar ao normal nesta quarta-feira pela manhã. Cerca de 150 mil pessoas ficaram sem água depois que um trecho da adutora do rio Piraí se rompeu. O problema aconteceu por causa de um deslizamento. Os reparos só foram concluídos na manhã desta terça-feira.  Informações do Jornal A Notícia.

24 de jan de 2011

Cativos e Abandonados


Há tempos escutei de um criador, aliás, um representante da classe dos criadores, que não existe nenhum animal da raça que ele cria abandonado. Palmas, para o nosso herói, que, assim como o Rei Roberto Carlos, nada entende de abandono!
Quando se fala em abandono de animais, logo vem a mente a imagem de um carro parando em um local escuro e deserto, o criminoso abrindo a porta, jogando a vítima para fora e saindo em alta velocidade antes que alguma testemunha tenha tempo de ver sua placa para poder denunciá-lo na delegacia de polícia mais próxima. No dia seguinte um cão ou gato assustado andando pela região ainda a procura do sem caráter que o largou ali.
Mas abandonar não é só jogar o animal na rua. Existem muitos animais que sofrem abandono dentro das casas de seus tutores. Não recebem tratamento veterinário, ficam procriando sem controle, não são vacinados, não tem uma plaquinha de identificação, são isolados do convívio com o grupo, não recebem carinho e atenção, não fazem exercícios físicos, são agredidos, etc, etc, etc.
As aventuras dos Grogan com o travesso Marley renderam muito dinheiro para criadores e pet shops. Labradores são muito fofos quando filhotes, mas são cães com excesso de energia. Requerem muitos exercícios físicos, como longas caminhadas ou brincadeiras na piscina. Caso contrário podem destruir tudo a sua volta. Mas na hora da venda, nem o vendedor nem o comprador pensam nisto. O importante é fazer o negócio. O vendedor sai com o dinheiro no bolso; o comprador com a mercadoria na cor e no modelo desejados. Fala para os amigo: “comprei um Marley”.
A comovente história do fiel Hachiko, um akita que passou o resto da sua vida esperado por seu tutor, também fomentou a irresponsabilidade coletiva. Mais uma vez vemos vitrines repletas de bebês akitas, que parecem ursinhos de pelúcia. Mas vendedor e comprador, não pensam que aquele “ursinho” se transformará num cão imenso, que fará um cocô também imenso, terá uma personalidade peculiar, e que, se o TUTOR não tiver as qualidades necessárias, poderá tornar-se agressivo. Nada disto importa no momento da transação.
Cães tem necessidades básicas que precisam ser atendidas. Caminhadas diárias não são frescura, são necessidade. São importantes para a saúde física e psicológica do animal. Cães descendem de lobos que andam por quilômetros com suas matilhas diariamente. Não atender esta necessidade é abandono, físico e psicológico. Mas quem tem 1 ou duas horas por dia para se dedicar às necessidades do animal?
Cães são animais sociais. Tem necessidade de convívio com seu grupo, seja ele formado por outros cães ou por humanos. Deixar um cão isolado em determinada área da casa ou deixá-lo sozinho em casa é abandono. Abandono psicológico e emocional.
Gatos gostam de um pouco de solidão, mas devotam muito amor e dedicação aos tutores, a ponto de se negarem a comer em casos de ausência prolongada deles. Requerem uma ração de qualidade, pois desenvolvem com muita facilidade problemas urinários. Não dar a eles atenção e carinhos, nem uma ração de boa marca é abandono emocional, psicológico e material.
Lá, quando estava negociando a forma de pagar o cão ou o gato do modelo e marca que queria, o comprador irresponsável não parou para refletir no compromisso que estava assumindo nem no que ele faria caso alguma coisa mudasse em sua vida. Só importava sair da loja com a mercadoria, novinha em folha. Dalí há alguns meses, toma a decisão de morar em um apartamento. Assim como o sofá não caberá na sala nova, o cão ou o gato serão DOADOS para quem queira fazer uso deles. Começa então o trabalho de “passar o animal adiante”. Crente que alguma dessas entidades “que recolhem bicho” ficará encantada em ter um maravilhoso animal de raça para juntar-se aos milhares que ela mal consegue sustentar. Daí, surpreso e ofendido, recebe um sonoro não. Ah, sim e ainda acha que a moça que lhe atendeu foi muito “agressiva”. Ele só perguntou...
Ai, começa a saga de conseguir um novo lar para o animal. Como ele já é adulto, fica mais difícil. Mas finalmente ele consegue. Alguém, já de olho no dinheiro que poderá ganhar “tirando umas crias”, aceita ficar com o cão ou gato. Aliviado, o sujeito deixa o animal na nova casa e nunca mais volta lá para saber como ele está. Ufa, foi por pouco. Quase que ele teve que cometer um crime: o de abandono. Agora ele pode se mudar para o novo apartamento com a consciência limpa. Já está até pensando em comprar um cachorrinho, de pequeno porte, ou um hamster para lhe fazer companhia no seu novo estilo de vida.
"Passar o animal adiante" é abandono, sim. Abandono físico, psicológico e emocional. O cão ou o gato sofrem muito com a separação. Alguns chegam, literalmente, a morrer de tristeza.
Já é tempo de nós, animais humanos, assumirmos a responsabilidade pela domesticação destas outras espécies. Já que as trouxemos para o nosso convívio, devemos dar a elas o que ELAS precisam. Devemos deixar de lado nossa postura egoísta de termos em nossas casas animais para preencherem as nossas carências e necessidades. Precisamos nós, humanos, preencher as necessidades destas criaturas que colocamos em cativeiro. Sim, eles vivem no cativeiro das nossas cidades e sob as regras da nossa cruel sociedade. Eles não estão no habitat deles, estão no nosso. E devemos protegê-los, cuidar deles, dar-lhes todas as condições de serem felizes e equilibrados.
Lembram? “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas” (Antoine de Saint-Exupéry).

Sheila Wehling

20 de jan de 2011

ProUni

O Setor de Bolsas de Estudo da UNIASSELVI informa que as inscrições do processo seletivo para as bolsas de estudo do Programa Universidade para Todos (PROUNI), do Governo Federal, iniciarão na próxima quarta-feira, dia 19 de janeiro de 2011.

1ª Etapa:
Inscrições
Início - 21/01 (Sex)
Fim -  25/01 (Ter)

1ª CHAMADA Resultado – candidatos pré-selecionados 28/01 (Sex)
Comprovação das informações e processo seletivo próprio 28/01 (Sex) 04/02 (Sex)

2ª CHAMADA 
Resultado – candidatos pré-selecionados 11/02 (Sex)
Comprovação das informações e processo seletivo próprio11/02 (Sex)17/02 (Qui)

Podem participar do processo de seleção os interessados que fizeram as provas do ENEM de 2010 e obtiveram média igual ou superior a 400 pontos. As inscrições devem ser feitas diretamente no site do PROUNI: http://prouniportal.mec.gov.br/ . Contatos com o Setor de Bolsas de Estudos da UNIASSELVI podem ser feitos pelos e-mails unibolsas1@uniasselvi.com.br e unibolsas2@uniasselvi.com.br

A PRAGA DO "GERUNDISMO"

Pasquale Cipro Neto


Frases como ..eu vou estar transferindo a ligação..
surgiram no telemarketing.
Mas já se instalaram no topo. lá na diretoria


......Não acredito no purismo lingüístico, não. Desde que o homem é homem, as culturas e, conseqüentemente, as línguas se interpenetram. Hoje, quem é que reclama da palavra "otorrinolaringologista", todinha grega? Quem é que não usa a palavra "garagem" (ou "garage", tanto faz), que vem do francês? Mas (quase) tudo na vida tem limite. Em se tratando da língua, ou, mais especificamente, dos estrangeirismos, o limite é imposto pelo bom senso. Não vejo o menor sentido, por exemplo, no tosco uso da palavra off, que aparece na porta de algumas lojas. Não se trata de caso que enriquece a língua, que preenche espaço até então vago etc. Trata-se de subdesenvolvimento mesmo. Incurável. Ou, como dizia Nelson Rodrigues, do complexo de vira-lata. No lugar de off, parece conveniente usar a ultraconhecida palavra "desconto", cujo significado qualquer brasileiro conhece.
......Que me diz o leitor de traduzir "Smoking is not allowed" por ''Fumando não é permitido"? Alguém teria coragem de traduzir smoking por "fumando" nesse caso? Certamente não, mas muita gente traduz ao pé da letra frases como "I will be sending" ou "We will be booking" (por "Vou estar enviando" e "Vamos estar reservando", respectivamente). Como se vê pela mensagem com que se avisa que não é permitido fumar, o gerúndio inglês nem sempre continua gerúndio quando traduzido para o português.
......Onde estaria a inadequação de frases como "O senhor pode estar anotando o número?" ou ''Um minuto, que eu vou estar transferindo a ligação", que hoje em dia pululam e ecoam nos escritórios, no telemarketing etc.? O problema não está na estrutura - "flexão dos verbos 'ir', 'poder' etc. + estar + gerúndio" -, mas no mau uso que dela se tem feito. Essas construções são da nossa língua há séculos, ou alguém teria peito de dizer que uma frase como ''Eu bem que poderia estar dormindo" é inadequada?
......Qual é o problema então? Vamos lá.
......Quando se diz, por exemplo, "Não me telefone nessa hora, porque eu vou estar almoçando", indica-se um processo (o almoço) que terá certa duração, que estará em curso, mas - santo Deus! -, quando se diz ''Um minuto, que eu vou estar transferindo a ligação", emprega-se a construção "vou estar transferindo" para que se indique um processo que se realiza imediatamente. Quanto tempo se leva para a transferência de uma ligação? Meses ou segundos? O diabo é que, para piorar, "Vou estar transferindo" é uma verdadeira contorção verbal, que substitui, sem nenhuma vantagem, a construção "Vou transferir", mais curta, rápida, direta - e apropriada.
......A moda do "gerundismo" (essa de "O senhor tem que estar pegando uma senha", "Vamos ter que estar trocando a embreagem do seu carro", "Ela vai precisar estar voltando aqui amanhã", "A empresa vai poder estar fornecendo as peças" e outras ultrachatices semelhantes) só tem uma coisa de bom: o caráter democrático. ......Traduzo: a praga pegou da telefonista ao gerente, da faxineira ao diretor-presidente.
......E quem começou tudo isso? Não se sabe, mas me atrevo a dizer que nasceu da tradução literal do inglês (de manuais ou assemelhados).
......Recentemente, um motorista me disse: "Professor, agora o senhor vai ter que estar me dizendo em que rua eu vou ter que estar entrando". Se eu tivesse levado a sério a pergunta dele, deveria ter respondido isto: "Naquela rua, naquela rua, naquela rua, naquela rua, naquela rua, naquela rua, naquela rua, naquela rua...". E, assim que ele entrasse na tal rua, eu deveria exigir que ele parasse o carro, engatasse a ré e ficasse entrando e saindo da rua (ou entrando na rua e saindo dela, como preferem os que amam a sintaxe. rigorosa), até moer a embreagem, os pneus... Até o gerundismo sumir do mapa!




Pasquale Cipro Neto é professor de língua portuguesa. consultor e colunista de diversos órgãos da imprensa e o idealizador e apresentador do programa Nossa Língua Portuguesa, da TV Cultura.
Este seu artigo foi publicado na edição nº1894 da Revista Veja..

18 de jan de 2011

Bolsas de Estudo da Prefeitura 2011

EDUCAÇÃO: Documentos para Bolsas de Estudo 2011 já estão liberados

Já estão disponíveis os documentos para obtenção das Bolsas de Estudo para o ano de 2011. As bolsas são destinadas para servidores municipais efetivos e seus dependentes. As inscrições estarão disponíveis entre os dias 14 e 25 de fevereiro. É necessário preencher os formulários que estão disponíveis no site da Prefeitura (www.joinville.sc.gov.br) no link "serviços" e também em um banner ao lado esquerdo do site.

A partir do dia 14 de fevereiro, a entrega dos documentos para análise dos pedidos de Bolsas de Estudo será feita entre 8h30 e 14 horas - com distribuição de senhas - no auditório da Secretaria de Educação, na Rua Itajaí, 390, no Centro. Os funcionários de escolas municipais devem entregar os requerimentos nas próprias unidades escolares.

Em 2010 foram realizadas 485 inscrições e 442 servidores ou dependentes obtiveram Bolsas de Estudo da Prefeitura de Joinville. A seleção dos candidatos será feita por uma Comissão Especial, integrada por representantes de órgãos da administração direta, autarquias e fundações municipais, além de representantes do Conselho Municipal de Educação e do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville.


Fonte: http://www.joinville.sc.gov.br/index.php

11 de jan de 2011

Boas-vindas!

A AUPEX inicia as atividades de 2011, hoje, com a equipe administrativa atendendo os alunos, novos e veternanos, que buscam as mais variadas informações. As aulas terão início a partir da próxima segunda-feira, dia 17.

Desejamos a todos um ótimo retorno às aulas e muito sucesso em 2011!




Feliz Olhar Novo
Carlos Drummond de Andrade


"O grande barato da vida é olhar para trás e sentir orgulho da sua história.
O grande lance é viver cada momento como se a receita de felicidade fosse o AQUI e o AGORA.

Claro que a vida prega peças. É lógico que, por vezes, o pneu fura, chove demais..., mas, pensa só: tem graça viver sem rir de gargalhar pelo menos uma vez ao dia? Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma discussão na ida pro trabalho?

Quero viver bem! Este ano que passou foi um ano cheio. Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões. Normal. As vezes a gente espera demais das pessoas. Normal. A grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor que acabou. Normal.
O ano que vai entrar vai ser diferente. Muda o ano, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja, mas e aí? Fazer o quê? Acabar com o seu dia? Com seu bom humor? Com sua esperança?

O que desejo para todos é sabedoria! E que todos saibamos transformar tudo em boa experiência! Que todos consigamos perdoar o desconhecido, o mal educado. Ele passou na sua vida. Não pode ser responsável por um dia ruim... Entender o amigo que não merece nossa melhor parte. Se ele decepcionou, passe-o para a categoria 3. Ou mude-o de classe, transforme-o em colega. Além do mais, a gente, provavelmente, também já decepcionou alguém.

O nosso desejo não se realizou? Beleza, não estava na hora, não deveria ser a melhor coisa pra esse momento (me lembro sempre de um lance que eu adoro): CUIDADO COM SEUS DESEJOS, ELES PODEM SE TORNAR REALIDADE.

Chorar de dor, de solidão, de tristeza, faz parte do ser humano. Não adianta lutar contra isso. Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam bem diferentes.

Desejo para todo mundo esse olhar especial.

O ano que vai entrar pode ser um ano especial, muito legal, se entendermos nossas fragilidades e egoísmos e dermos a volta nisso. Somos fracos, mas podemos melhorar. Somos egoístas, mas podemos entender o outro. O ano que vai entrar pode ser o bicho, o máximo, maravilhoso, lindo, espetacular... ou... Pode ser puro orgulho! Depende de mim, de você! Pode ser. E que seja!!!

Feliz olhar novo!!! Que o ano que se inicia seja do tamanho que você fizer.

Que a virada do ano não seja somente uma data, mas um momento para repensarmos tudo o que fizemos e que desejamos, afinal sonhos e desejos podem se tornar realidade somente se fizermos jus e acreditarmos neles!"

5 de jan de 2011

Os 8 segredos do sucesso de Richard Saint John

Por que as pessoas obtém sucesso? Por serem espertas? Por sorte? Não. O analista Richard Saint John condensa anos de entrevistas em uma imperdível apresentação de 3 minutos sobre os verdadeiros segredos do sucesso.

Para ativar as legendas em Português, clique em View subtitles abaixo do vídeo e escolha a opção Portuguese Brazil.

4 de jan de 2011

CPF - Cadastro de Pessoas Físicas

Vagas no setor de gastronomia e entretenimento em Joinville

Vagas disponíveis em restaurantes e casas noturnas. Os candidatos às vagas deverão estar cientes do horário. As casas iniciam atendimento 16 horas às 3 horas.
  • Atendente (mesas): Experiência com atendimento e disponibilidade de horário 17h00min as 02h20min. Trabalha 3 domingos. Tem uma folga na semana. Salário inicial R$625,00 vale transporte e janta na empresa.
  • Caixa: Experiência a função. Horário 17h00min as 02h20min.Trabalha 3 domingos. Tem uma folga na semana. Salário inicial R$625,00 vale transporte e janta na empresa.
  • Barmam: Experiência na função. Horário 16h00min as 0h. Salário em torno de R$1.500,00, horas extras, adicional noturno, seguro de vida e alimentação.
  • Garçom: Experiência na função. Horário 16h00min as 0h. Salário em torno de R$1800,00 mais benefícios.
  • Auxiliar de Cozinha: Experiência na função. Horário 16h00min as 0h. Salário em torno de R$1200,00 mais benefícios.
  • Auxiliar de Serviços Gerais: Experiência na função, Horário 16h00min as 0h. Salário em torno de R$1.100,00 mais benefícios.
Os currículos podem ser encaminhados para a CDL Joinville por meio deste link.

Fonte:http://wp.clicrbs.com.br/eeucomisso/tag/emprego/