27 de fev de 2013

Música no Processo de Aprendizagem





Palestra ministrada pela Sra Mariza Santos da Silva Vázquez para a turma de Pedagogia PED 0102, do professor Marcos Hasper. Assuntos tratados: O ato de escutar para a musicalização; As atividades sonoras com objetos, com o corpo e o som da natureza; A música como veículo condutor na área da linguagem oral e o Relaxamento físico e mental possibilitado pelo ato do cantar e apreciar.



Ensino a distância é parceiro da educação – Entrevista



Após o lançamento de plataforma de ensino online, o responsável pela área acadêmica de Harvard diz que nenhuma instituição pode ficar de fora da web.

A internet costumava terreno de experimentações para as grandes universidades. Agora, ela é a peça central para o futuro de prestigiadas instituições. Na semana passada, a Universidade Harvard e Massachusetts Institute of Technology (MIT) anunciaram o edX, uma plataforma online de educação a distância que vai disponibilizar cursos e conteúdos na web a custo zero. “Nenhuma grande universidade hoje se furta a explorar as potencialidades da internet”, diz Alan Garber, responsável pela área acadêmica de Harvard e pela parceria com o MIT. “Estar ausente nessa seara não é mais uma opção. A pergunta que as instituições se fazem agora é quando e como abraçar a internet.” Este é não é o primeiro investimento de Harvard em educação online mas certamente é o mais ambicioso. Com a nova ferramenta, a universidade pretende conhecer melhor o processo de aprendizado dos estudantes e aplicar as descobertas em esforços para melhor a qualidade de suas aulas. “Com a chegada da internet existe uma revolução”, diz Garber. Para os que temem que a os avanços da internet minem as relações interpessoais proporcionadas pela convivência diária no campus, o acadêmico respode: o ensino a distância é um aliado da educação. Confira a entrevista que Alan Garber concedeu ao site de VEJA:

Quando começaram as discussões para a criação do edX?

Há bastante tempo discutíamos em Harvard o tema da educação à distância. A parceria com o MIT em especial surgiu há cerca de cinco meses. Percebemos naquele momento que as duas instituições tinham muito em comum e as coisas acabaram acontecendo muito rápido.

O que motivou essa parceria?

Queremos oferecer educação de qualidade para todo o mundo, melhorar o aprendizado em nosso próprio campus e realizar pesquisas aprofundadas a respeito de como as pessoas aprendem para, posteriormente, utilizarmos esses dados para aperfeiçoar a maneira como ensinamos. O edX foi criado para satisfazer esses nossos três objetivos.

A que o senhor se refere quando diz que pretende conhecer com profundidade a maneira como as pessoas aprendem?

Tradicionalmente quando pensamos em medir como as pessoas aprendem, pensamos em testes padronizados que aferem o conhecimento e a partir daí são analisadas possibilidades que podem melhorar o aprendizado. Com a chegada da internet existe uma revolução. Agora sabemos com precisão o tempo que cada estudante gasta resolvendo um exercício ou quantas vezes ele precisa assistir a um vídeo até que apreenda todo o conteúdo. Sabemos onde ele clica, quando ele pausa, acelera ou simplesmente desiste de resolver algum problema. Isso tudo nos dá a dimensão exata da evolução de cada um dos estudantes e de seu processo de aprendizagem. Ainda está em discussão que tipo de dados vamos coletar e como eles serão utilizados. De qualquer forma, trata-se de um projeto bastante ambicioso.

O edX é a primeira incursão de Harvard no ensino online?

Não. Já temos em funcionamento a Harvard Extension School, que oferece vídeos, cursos e certificados profissionais. Mas com o edX é a primeira vez que trabalhamos em parceria com outra instituição nessa campo.

Diante dos avanços da tecnologia, uma grande universidade pode se furtar a fazer usos de ferramentas online hoje em dia?

Não. Estar ausente nessa seara não é mais uma opção. Esse é um ponto pacífico pelo menos aqui nos Estados Unidos. As universidades não se perguntam mais se vão ou não vão fazer uso de plataformas online. A pergunta que elas se fazem agora é quando e como abraçar a internet. Elas estão convencidas de que essa ferramenta vai ajudá-las em sua missão. Algumas já fizeram investimentos milionários nessa área há alguns anos e outras estão esperando. Nós, Harvard e MIT, acreditamos que o momento certo é agora.

Harvard é uma das mais prestigiadas e rigorosas universidade do mundo. Os padrões de qualidade serão os mesmo na internet que no campus da instituição?

Tenho a certeza de que nosso padrão será o mesmo, mas as formas de avaliar o sucesso dos alunos e da metodologia empregada serão diferentes pelo simples fato de que os cursos serão diferentes. O conteúdo disponível na internet não é o mesmo que estará na sala de aula.

Existe um público específico que atende aos cursos online ou eles são feitos para todo mundo?

Essa é uma questão a ser respondida com o tempo. Ainda não é possível dizer com precisão que tipo de aluno aprende melhor na internet. O que sabemos até o momento devido às nossas experiências anteriores é que esse tipo de ensino atinge um número grande de pessoas uma vez que é possível ter flexibilidade e as barreiras geográficas são minimizadas na web. Mas também é verdade que algumas pessoas se adequam melhor ao sistema online que outras. Com o passar do tempo, saberemos mais sobre isso e como identificar cada um dos grupos.

É possível ensinar disciplinas mais densas e complexas como filosofia na internet?

Esse também é um tema que vamos descobrir ao longo da experiência. Vamos oferecer cursos de ciências humanas também e analisar como eles funcionam na prática. Eu tendo a acreditar que é possível sim, mas é necessária uma abordagem diferente da de um curso de negócios ou de computação.

Algumas pessoas se perguntam se os cursos online vão matar o contato pessoal, tão importante durante a formação dos universitários. Qual a reposta do senhor a esse temor?

Não vejo que em um futuro próximo os cursos online vão acabar com o relacionamento interpessoal. Ao contrário: acredito que eles estarão caminhando juntos, em prol da educação. Com a internet, por exemplo, podemos repensar a maneira como usamos o tempo dentro da sala de aula. Isso dá liberdade para que professores e alunos experimentem novas formas de aprender. Isso porque os mestres esperam que os estudantes tenham contato com a matéria em casa e vão às aulas para discutir ou levantar questionamentos mais profundos e não para ter uma aula expositiva, como ainda acontece na maioria dos casos. Além disso, existem milhares de pessoas ao redor do mundo que gostariam de estar em Harvard mas, por diversos motivos, não podem chegar até nós. Uma plataforma online é a chance de ter ensino de excelência em qualquer canto do planeta.

Fonte: Revista Veja

26 de fev de 2013

Passeio Noturno - Biologia Aupex




Em busca de entender melhor a complexidade da vida em todos os ambientes, os acadêmicos do curso de Ciências Biológicas realizaram um passeio noturno ao parque zoobotânico de nossa cidade.
O passeio foi realizado com o objetivo maior de conhecer os animais e seus hábitos noturnos.


Professor Tutor: Cleber de Souza


Fonte: http://clebercti.blogspot.com.br

Palestra Viver a Vida



No dia 15/02, dia de Atividade Acadêmica, foi ministrada Palestra pelo Professor Tutor Jonatas Kons para as turmas de Logística LOD 0112, Pedagogia da Professora Aline PED 0417, História HID 0257 da Professora Raquel. Tema tratado: "Viver a Vida".

25 de fev de 2013

Dra. Carin Hoegen - Presidiu a cerimônia solene de Colação de grau dos cursos Superiores do Maior grupo Educacional do País - Grupo Kroton/Uniasselvi /Aupex.



Nos dias 16 e 23 de fevereiro, a Dra. Carin Hoegen presidiu a cerimônia solene de Colação de grau dos cursos Superiores do Maior grupo Educacional do País - Grupo Kroton/Uniasselvi /Aupex.


Nesta cerimônia receberam a outorga do grau de bacharel os acadêmicos concluintes dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Serviço Social.
Os acadêmicos concluintes dos cursos de Gestão de Recursos Humanos, Gestão de Segurança do Trabalho, Processos Gerenciais e Logística receberam o grau de Tecnólogo de nível Superior. 
Também receberam a outorga do gráu de licenciados os concluintes de Pedagogia e Artes.

A diretora da AUPEX , presidente dessa cerimonia, desejou a todos os formados e seus amigos e familiares um profícuo trabalho e felicidades!

Biologia Aupex - Visita de Estudo


Acadêmicos do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas juntamente com alguns alunos convidados do curso de Letras e Artes realizaram uma visita no Projeto Toninhas em São Francisco do Sul. Foi um momento muito rico de aprendizado e conhecimento. O projeto é de responsabilidade da Univille que abriu suas portas e como sempre, nos atendeu muitíssimo bem. Agradecemos aos biólogos da instituição pelo momento. Nesta visita os acadêmicos puderam observar diversos ecossistemas marinhos bem como entender a importância das Toninhas e de sua preservação para o meio em que vive. Esse foi mais um maravilhoso momento, entre tantos outros, vivenciado pelos acadêmicos da Aupex/Uniasselvi.

Professor: Cleber de Souza



Fonte: http://clebercti.blogspot.com.br

22 de fev de 2013

Atividade complementar para a turma de Pedagogia



Dia de Atividade Complementar. Assuntos tratados PPP, Currículo Escolar e Pedagogia de Projetos.
Curso: Pedagogia
Turma: PED 0416
Professora: Marta Bonardi.

20 de fev de 2013

Início do ano é melhor época para garantir estágio, dizem especialistas

Fonte: http://potencializeti.com.br


Especialistas em educação e emprego avisam que os primeiros meses do ano representam a época ideal para estudantes conseguirem estágios. Muitas vezes remunerados, eles representam uma oportunidade para estudantes conseguirem a primeira oportunidade de exercer na prática as funções que aprendem dentro das salas de aula nos colégios e nas faculdades.

Além de ganhar experiência, os estudantes também são amparados pela lei, que garante alguns direitos semelhantes aos dos trabalhadores com carteira assinada. “A empresa não pode coloca-los em lugares insalubres. A empresa é obrigada a pagar o auxilio-transporte”, explica Jaqueline Rocha, diretora do Centro de Integração de Estudantes, em Guarapuava, no interior do Paraná.

Na Associação Comercial e Industrial de Guarapuava (Acig), no interior do Paraná, há atualmente vagas disponíveis para estudantes de Engenharia Civil e de Técnico em Secretariado. Conforme a Acig, o número de vagas varia bastante nessa época do ano. Tanto a Cin quanto a Acig mantém páginas na internet com as vagas disponíveis.

Fonte: DO G1 PR, COM INFORMAÇÕES DA RPC TV - G1 GLOBO.COM - 20/02/2013 - RIO DE JANEIRO, RJ

19 de fev de 2013

Vaga de estágio em Pedagogia

Fonte:http://www.fespmg.edu.br


Vaga para estágio em Pedagogia.
Pré requisitos: Dinâmica e pró ativa.
Informações da vaga: Irá trabalhar com projeto de palestras educativas no ensino fundamental e médio.
Bolsa auxílio: R$ 800,00 + VT + VR

Fone: (47) 3422-3517
Prof. Vinicius.
Coordenador de ensino
MICROBYTE – Centro de Ensino Profissional

Professor deve ajudar aluno a ser autodidata


Fonte:https://www.facebook.com/campuspartybrasil

Dos três adjetivos associados à sua pessoa – visionário, inventivo e futurista -, talvez o primeiro seja o mais adequado para descrever o norte-americano Marc Prensky, especialista em educação e em tecnologia. Prensky é conhecido pela criação dos termos `nativos digitais`, geração que nasceu durante a era digital, e `imigrantes digitais`, aqueles que nasceram antes da explosão digital.

Autor de livros premiados, como o Não me atrapalhe, mãe! Estou aprendendo e Aprendizagem baseada em jogos digitais, Prensky deve lançar no fim do ano sua sexta obra, que vai discutir a reformulação dos currículos ao propor mais ênfase à abordagem de habilidades voltadas ao estímulo do senso crítico, aprofundamento do pensamento, sociabilidade e relacionamento humano.

A convite da Fundação Telefônica Vivo, o escritor fez uma palestra na Campus Party 2013 (evento de inovação tecnológica), em São Paulo.  Prensky conversou com o Estado por telefone de sua casa em Nova York.

Como o avanço da tecnologia agrava as dificuldades da educação hoje no mundo?

Marc Prensky – A educação formal que oferecemos não é muito boa, independentemente do lugar ou da rede de ensino. Isso porque vivemos num momento onde o tempo é cada vez mais acelerado, cheio de incertezas, complexidades. A educação que nós oferecemos às nossas crianças ainda é a mesma que era oferecida no século passado.

Como adaptar a escola ao novo contexto tecnológico?

Marc Prensky – A forma como os professores ensinam é a mesma. Eles ficam em pé na frente dos alunos e apenas falam, enquanto os estudantes apenas escutam, quando escutam, e fazem anotações. São métodos velhos. O melhor método é único, é o da parceria. E há várias formas de se alcançar bons resultados quando professores e alunos trabalham como parceiros. Estudantes podem fazer suas atividades e o professor deveria estar presente como um guia, uma espécie de técnico esportivo. Essa mudança conceitual é uma forma pedagógica que está mais relacionada a esse novo contexto.

Mas como se daria efetivamente essa parceria?

Marc Prensky – Professores e alunos devem conversar. Não sobre notas, mas sobre quem eles são. E como eles fazem as coisas que fazem. Isso é a principal coisa que falta. Eles acham que são dois grupos diferentes. Eles devem se enxergar como parceiros. Como pessoas que estão trabalhando juntas buscando resolver problemas comuns. Professores precisam conhecer as paixões dos estudantes, a maneira como eles pensam e como eles aprendem. E estudantes precisam saber mais sobre os seus professores. O que eles estão tentando fazer, quais são os seus objetivos. Esse relacionamento pode continuar formal, mas numa maneira menos distante.

O senhor propõe uma revolução nos métodos educacionais?

Marc Prensky – Eu não gosto de falar em revolução. Eu prefiro falar em adaptação a um novo contexto. O aspecto tradicional da escola deve ser preservado, mas ela deve ter como norte a preparação dos alunos para o mundo.

É onde entra a tecnologia?

Marc Prensky – Parte dessa adaptação deve ser feita com a tecnologia, porque as crianças vivem na era da tecnologia. Mas isso é apenas uma parte da questão. Nós devemos deixar os estudantes fazerem coisas úteis, devem pesquisar assuntos que serão discutidos em sala, utilizando cada vez mais a tecnologia. E a função do professor seria responder às dúvidas. A outra parte tem a ver com a maneira como ensinamos. O que ensinamos para as crianças é Matemática, Línguas, Ciência e Estudos Sociais e isso não é o que deveríamos ensinar pensando no futuro.

Deveríamos reformular o currículo então?

Marc Prensky – Sim, nós temos que mesclar as disciplinas. Mas o que eu proponho vai além disso. Nós deveríamos ensinar numa lógica de aprofundamento de habilidades de análise, pensamento, discussão, sociabilidade e relacionamento humano.

Como deve ser a postura do professor?

Marc Prensky – Os professores devem ser como técnicos esportivos. Eles devem ser bons em fazer com que os jogadores sejam bons. O professor deve trabalhar como se fosse um guia que incentiva o aluno a ser mais autodidata.

Os professores devem ser mais tecnológicos?

Marc Prensky – Os professores não deveriam nem se aproximar da tecnologia, porque a função do professor é observar o que os estudantes fazem e ter certeza de que o que eles estão fazendo é de boa qualidade. Eles devem saber apenas as possibilidades que a tecnologia pode oferecer.

Os professores não precisariam nem se familiarizar com o assunto?

Marc Prensky – Eles devem saber que é possível que os estudantes possam se comunicar bem através de um vídeo, e a partir daí avaliar a qualidade do material produzido. Ou seja, os professores não precisam ficar preocupados com a tecnologia. Agora, existe algo que é muito estúpido. Os professores dizem: agora nós todos iremos criar uma apresentação em power point juntos. O que os professores deveriam dizer é que todos precisariam apresentar alguma coisa sobre o conteúdo específico, usando a ferramenta que eles quiserem.

Então como tornar a escola mais atraente?

Marc Prensky – Aumentaríamos o interesse de alunos se mostrássemos a eles porque estamos ensinando o que ensinamos e para quê serve tudo isso. Não damos respostas aos alunos que perguntam porque estamos aprendendo equação quadrática ou porque eles deveriam estudar, em detalhes, a história da Grécia.

Você é um entusiasta dos cursos online, como os do educador Salman Khan, que viraram uma febre na internet?

Marc Prensky – As crianças deveriam ter acesso a cursos online. Mas acho que são velhos métodos em novos formatos. A velha educação apresentada de uma maneira online. Se você quiser promover essa velha educação, tudo bem. Mas se você acha que esse método defasado é ruim, então, fazê-las num formato moderno não adicionada nada. As pessoas ainda tentam consertar um sistema defasado de maneiras diferentes como essa.

QUEM É

O nova-iorquino Marc Prensky, de 67 anos, é considerado um dos maiores especialistas na aplicação de tecnologias nas áreas de educação. Ele é formado em Matemática e Francês com especializações pelas universidades de Yale e pela Escola de Negócios de Harvard. Com passagem por Wall Street, é também criador do site Spree Games e presidente da Game2Train, que utiliza jogos no processo de aprendizagem.

Fonte: Estadão

Palestra para a turma de Processos Gerenciais


Palestra do Prof Jonatas Kons para as turmas de Logística - LOD 0126 e Processos Gerenciais EMD 0200 do Prof. Flávio Luiz Beccon Brustoloni.

Tema "Viver a Vida".

Bens Tangíveis e Intangíveis (Qual é o seu maior Bem?); Por que precisamos de culpados?; O Sonho das pessoas é ser feliz! Porque deixar para amanhã?; Simplesmente, viva, se ame, seja você mesmo, aproveite, ame e se ame. Tenha o melhor da vida que possa desfrutar

18 de fev de 2013

Palestra “Dicas para um texto correto"



Aconteceu, no dia 12 de fevereiro, às 19, a palestra “Dicas para um texto correto", ministrada pelo escritor Donald Malschitzky, para a turma de Processos Gerenciais - turma EMD 0315.


OBJETIVOS:

Conhecer o uso correto no texto de crases, vírgula, concordância, coesão e a estrutura de
uma dissertação.

CONTEÚDOS ABORDADOS:

* Uso da crase;
* Uso da vírgula;
* Concordância e coesão;
* Estrutura de uma dissertação;
* Dicas

Professora-tutora externa: IRACI APARECIDA ROCHA

15 de fev de 2013

Vagas de estágio na área de Pedagogia

 Fonte:http://stdesobral.files.wordpress.com


A escola do SESC está precisando com urgência de estagiários da área de Padagogia
Valor da bolsa: R$580,00 + auxilio transporte + recesso proporcional
Horário do estágio: 11h30 às 15h30 
1- 8h às 12h - Auxilio inclusão - Aluno com deficiencia auditiva ( implante coclear) - Escuta desde os 3 anos - 4º ano ensino fundamental

2- 7h30 às 11h30 - Auxilio inclusão - Aluno Autista leve - idade 8 anos - 1º ano fundamental

Contato
Magali Larson
SESC ESCOLA
Fone :34413367
Rua Itaiópolis,470 América
e-mail magalilarson@sesc-sc.com.br
SESC FAZ BEM PARA VOCÊ

13 de fev de 2013

Pós-graduação em Segurança Pública e Cidadania na cidade de Mafra



Neste dia 09 de março inicia mais uma turma do curso de Segurança Pública e Cidadania na cidade de Mafra – SC. Esta é a terceira vez que o curso é ministrado na cidade.
A Pós –graduação nesta área tem atraído Policiais Civis e Militares, Bombeiros, Agentes 

Penitenciários, Peritos e outros profissionais da Segurança Pública nos estados de Santa Catarina e Paraná.
Como em qualquer outra área, também estes profissionais tem buscado constantemente o aperfeiçoamento e a especialização, visando estar preparado para as novidades do setor.
Mestres, Doutores e Especialistas, tratam de assuntos como: Gerência Integrada em situações de Crise e Desastres, Sistemas de Segurança Pública no Brasil, Estudos dos Conflitos Sociais e da Violência.
Este curso está previsto também para março na sua 5ª turma na cidade de Joinville, 2ª turma em Florianópolis, alem das cidades de Blumenau, Chapecó e Lages.
Até 28 de fevereiro todos os inscritos receberão bolsa de 30% de desconto, uma forma de a Aupex contribuir com a especialização de profissionais tão importantes para a sociedade, especialmente pelo momento que Santa Catarina está vivendo. 

Fonte: http://aupex.com.br

Cursos AUPEX confirmados para 2013

clique sobre a imagem para ampliar

Vagas de emprego



Fonte: http://elbagalindo.com




EMPREGADO DOMÉSTICO (M/F)
Necessário experiência comprovada na função

AUXILIAR DE COZINHA (M/F)
Não necessita experiência. Para trabalhar em cozinha industrial

CAMAREIRO (M/F)
Necessário experiência com serviços gerais

MOTORISTA (M/F)
Necessário experiência comprovada na função e CNH “C”.

AUXILIAR DE ELETRICISTA (M/F)
Necessário conhecimento em montagem de painéis elétricos e instalações industriais. Preferencialmente cursando técnico na área.

TORNEIRO DE PRODUÇÃO (M/F)
Necessário experiência em torno convencional – operação/regulagem e torno CNC – preparação/operação. Desejável curso de metrologia.

OPERADOR DE MOTO SERRA(M/F)
Necessário experiência em operar moto serra e corte/pode de árvores

OPERADOR DE SERRA (M/F)
Não necessita experiência

VENDEDOR (M/F)
Necessário experiência.

ASSISTENTE DE CAIXA (M/F)
Necessário experiência.

ADMINISTRATIVO

AUXILIAR FINANCEIRO (M/F)
Necessário conhecimento em contas a pagar, conciliação bancária, organização de documentos e arquivamento.

ESTÁGIO (M/F)
Necessário conhecimento em separação de pedidos, armazenamento de materiais, relatórios estatísticos sobre as mercadorias, conferencia de estoque, organização do estoque e layout de estocagem Cursando Técnico ou Superior em Logística.


ESTÁGIO (M/F)
Necessário conhecimento em rotinas administrativas, planilhas diversas e  atendimento ao público. Cursando superior em Administração ou áreas afins.

OPERACIONAL

AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS (M/F)
Necessário experiência com limpeza em geral.

PEDREIRO (M/F)
Trabalhar em obras, fazer serviços de pedreiro, ajustes, reparos em paredes e manutenção. Necessário experiência.

ENCANADOR (M/F)
Atuar com manutenção corretiva, preventiva, verificar vazamentos, reparos hidráulicos e instalação de encanamento.Necessário experiência.

PINTOR (M/F)
Atuar com aplicação de pinturas em superfícies, executar mistura de cores e acabamento, fazer o controle de manutenções e materiais. Zelar pela preparação do ambiente onde será efetuada a pintura, bem como organização e limpeza do referido local após a realização do serviço.
Necessário experiência.

ELETRICISTA (M/F)
Para realizar instalações e manutenções elétricas. Necessário experiência.

OPERADOR DE CAIXA (M/F)
Necessário experiência comprovada na função.

FRENTISTA (M/F)
Não necessita experiência na função

BALCONISTA (M/F)
Necessário experiência em atendimento ao público. Para trabalhar em Panificadora

SOLDADOR (M/F)
Necessário experiência em solda. Para trabalhar com estrutura metálicas

AUXILIAR DE SOLDADOR (M/F)
Necessário conhecimento em solda.



INTERESSADOS ENVIAR CURRICULO PARACURRICULO@CONTAR.COM.BR
DÚVIDAS E MAIORES INFORMAÇÕES PELO FONE: 3145-3031

Novos rumos da educação a distância

Fonte: http://www.techdecisionsmedia.com


Com um número de matrículas cada vez maior, essa modalidade de ensino requer o aumento da interatividade entre professores e alunos, além de oficinas de capacitação para facilitar o acesso às tecnologias disponíveis.

Muito antes da disseminação da informática, a educação a distância já era uma realidade, seja nos antigos cursos por correspondência ou em aulas exibidas pela televisão. Responsável por levar o conhecimento até pessoas que moram longe das universidades, esse método de ensino passou por grandes transformações e sua contínua modernização tenta suprir as necessidades do crescente número de alunos, entre elas, a maior interatividade.

Segundo Klaus Schlünzen, coordenador do Núcleo de Educação a Distância da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), em São Paulo (SP), a tecnologia é a principal ferramenta que permite maior interação entre professores e alunos separados fisicamente. “É preciso formar uma rede de aprendizagem onde alunos e professores criem uma relação não hierárquica e de forte diálogo”, explica.

Schlünzen: “É preciso formar uma rede de aprendizagem onde alunos e professores criem uma relação não hierárquica e de forte diálogo”
Dentre as ferramentas disponíveis, a mais utilizada é o ambiente virtual de aprendizado, uma plataforma on-line onde professores e alunos debatem sobre os assuntos contidos no material didático por meio de fóruns ou conversas individuais. Além disso, é possível registrar em formato digital o que foi discutido para enriquecer a avaliação da aprendizagem, já que o educador pode analisar o processo como um todo e não apenas o aprendizado final do aluno.

O desenvolvimento de salas de aula virtuais avança a passos largos e a interatividade é o ponto chave das pesquisas na área. A criação de programas de computador voltados para a educação a distância facilita o surgimento de novos cursos, mas é preciso preparar os alunos para o uso das tecnologias.

De acordo com Claudete Paganucci, pedagoga que coordena o curso de graduação a distância em pedagogia do Centro Universitário Claretiano, em Batatais (SP), a integração da equipe responsável por administrar os cursos é crucial para o sucesso da educação a distância. “Tanto professores quanto alunos precisam de oficinas de capacitação para que o acesso às novas tecnologias seja um facilitador do ensino e não gere frustração na hora de aprender ou ensinar”, esclarece.

Além de participar das oficinas, é preciso ter dedicação. Paganucci acrescenta que a maioria dos alunos é composta por adultos, que, diferentemente das crianças, têm maior capacidade de concentração ao estudar em casa. Apesar das exigências, o método de ensino permite que o aluno organize seu próprio horário de estudos e concilie a graduação com um emprego.

Preconceitos

Mas a educação a distância ainda deixa muita gente com o pé atrás, como mostra pesquisa feita por Paganucci em seu doutorado na Unesp. Por não saber como funciona a metodologia, algumas empresas ainda não acreditam que o aluno que aprende fora do ambiente físico da universidade tem a mesma capacidade que profissionais formados pelo ensino presencial. “É preciso esclarecer que, muitas vezes, o aluno da educação a distância é mais dedicado que o da educação convencional”, enfatiza a pedagoga. “Aprender de casa exige disciplina e persistência.”

Paganucci: “Muitas vezes, o aluno da educação a distância é mais dedicado que o da educação convencional”
Outro fator que gera preconceito – agora nos próprios alunos – é a distância física do professor. Se o educador não conhece o aluno pessoalmente, como pode atender as necessidades individuais de aprendizado de cada um?

Paganucci explica que a interação, seja por telefone ou nos ambientes virtuais, pode funcionar melhor do que na sala de aula, já que o aluno tem a possibilidade de discutir individualmente – e repetidamente – com o professor sobre o conteúdo trabalhado. Além disso, o material didático pode ser complementado com textos sobre a cultura de cada região atendida pelo programa de educação a distância da universidade.

Apesar dos preconceitos, a adesão à educação a distância vem crescendo a cada dia. Desde 2010, mais de um milhão de pessoas já se matricularam em cursos de graduação nessa modalidade, que tem contribuído muito para democratizar o conhecimento no nosso país.

Fonte: Mariana Rocha
Ciência Hoje On-line


8 de fev de 2013

Vagas de Emprego




AUXILIAR DE ELETRICISTA (M/F)
Necessário conhecimento em montagem de painéis elétricos e instalações industriais. Preferencialmente cursando técnico na área.

TORNEIRO DE PRODUÇÃO (M/F)
Necessário experiência em torno convencional – operação/regulagem e torno CNC – preparação/operação. Desejável curso de metrologia.

AUXILIAR DE PRODUÇÃO (M/F)
Necessário conhecimento em máquina extrusora, para ajudar a extrusar e prepara material.

OPERADOR DE MOTO SERRA(M/F)
Necessário experiência em operar moto serra e corte/pode de árvores

OPERADOR DE SERRA (M/F)
Não necessita experiência

AUXILIAR DE COZINHA (M/F)
Não necessita experiência. Para trabalhar em cozinha industrial

CAMAREIRO (M/F)
Necessário experiência com serviços gerais

VENDEDOR (M/F)
Necessário experiência.

ASSISTENTE DE CAIXA (M/F)
Necessário experiência.

ADMINISTRATIVO

AUXILIAR FINANCEIRO (M/F)
Necessário conhecimento em contas a pagar, conciliação bancária, organização de documentos e arquivamento.

ESTÁGIO (M/F)
Necessário conhecimento em separação de pedidos, armazenamento de materiais, relatórios estatísticos sobre as mercadorias, conferencia de estoque, organização do estoque e layout de estocagem Cursando Técnico ou Superior em Logística.

ESTÁGIO (M/F)
Necessário conhecimento em rotinas administrativas, planilhas diversas e  atendimento ao público. Cursando superior em Administração ou áreas afins.

OPERACIONAL

EMPREGADO DOMÉSTICO (M/F)
Necessário experiência comprovada na função

AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS (M/F)
Necessário experiência com limpeza em geral.

AUXILIAR DE ALMOXARIFADO ( M/F)
Necessário experiência em rotina de almoxarifado, recebimento e expedição.

PEDREIRO (M/F)
Trabalhar em obras, fazer serviços de pedreiro, ajustes, reparos em paredes e manutenção. Necessário experiência.

ENCANADOR (M/F)
Atuar com manutenção corretiva, preventiva, verificar vazamentos, reparos hidráulicos e instalação de encanamento.Necessário experiência.

PINTOR (M/F)
Atuar com aplicação de pinturas em superfícies, executar mistura de cores e acabamento, fazer o controle de manutenções e materiais. Zelar pela preparação do ambiente onde será efetuada a pintura, bem como organização e limpeza do referido local após a realização do serviço.
Necessário experiência.

ELETRICISTA (M/F)
Para realizar instalações e manutenções elétricas. Necessário experiência.

OPERADOR DE CAIXA (M/F)
Necessário experiência comprovada na função.

FRENTISTA (M/F)
Não necessita experiência na função

BALCONISTA (M/F)
Necessário experiência em atendimento ao público. Para trabalhar em Panificadora

SOLDADOR (M/F)
Necessário experiência em solda. Para trabalhar com estrutura metálicas

AUXILIAR DE SOLDADOR (M/F)
Necessário conhecimento em solda.

INTERESSADOS ENVIAR CURRICULO PARACURRICULO@CONTAR.COM.BR
DÚVIDAS E MAIORES INFORMAÇÕES PELO FONE: 3145-3031


  Vanessa Cristina Gonçalves
  Recrutadora