23 de abr de 2013

Lei da Acessibilidade ampliou mercado e campo de atuação ao intérprete de Libras


Fonte: http://csjonline.web.br.com



Desde 2010, vigora no Brasil a Lei nº 12.319, que regulamenta a profissão de tradutor e intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras). A regulamentação implicou não só na busca pela acessibilidade aos surdos, como na procura cada vez maior por esse profissional especializado. O Brasil conta com mais de 6 milhões de surdos, sendo que milhares desses devem passar a ocupar, cada vez mais intensamente, as vagas no mercado de trabalho que garantam acessibilidade às pessoas com deficiência.
Consequentemente, o mercado deve ter contratações promissoras para tradutores em instituições de ensino, supermercados e organizações. Hospitais públicos, delegacias e serviços prestados à comunidade em geral também são locais que ainda enfrentam dificuldades para atender aos surdos, o que aponta a urgência na contratação dos profissionais da Língua de Sinais para garantir respeito e eficiência no atendimento a essas pessoas. A Associação dos Profissionais Intérpretes de Libras também vem lutando pela conquista de vagas da categoria no funcionalismo público. 
O intérprete de Libras tem um extenso campo de atuação. A formação permite interpretar a língua portuguesa em atividades didático-pedagógicas desenvolvidas nas escolas; a traduzir depoimentos e dúvidas dos surdos em repartições públicas ou em serviços que ele necessite em sua rotina; a apoiar os surdos contratados dentro da empresa estabelecendo um elo de comunicação entre ele e os funcionários; a traduzir simultaneamente os conteúdos explanados em palestras, vídeos e aulas. Embora a profissão tenha se popularizado na televisão com a tradução das propostas dos candidatos nas propagandas eleitorais gratuitas, a área se ampliou com a Lei da Acessibilidade.  
A Aupex é a instituição que proporciona a especialização de profissionais de Libras por meio do curso de pós-graduação presencial. 
Com aulas realizadas presencialmente uma vez por semana, o curso oferece em sua matriz subsídios metodológicos e pedagógicos para abordagem do trabalho educacional de pessoas deficientes auditivas. Além de conciliar os aspectos teóricos e práticos em sua carga horária total de 420 horas, o curso incentiva o desenvolvimento de um novo olhar à questão da inclusão social e da facilitação da comunicação na sociedade. 
Saiba mais em: http://www.aupex.com.br/_693-pos-presencial-em-joinville-libras-traducao-e-interpretacao e entre em contrato com o Polo de Pós-graduação da Aupex pelo fone: (47) 3027-1313 ou pelo endereço: R. Marinho Lobo, 75, Centro, Joinville – SC.

Nenhum comentário: