16 de jul de 2013

Ensino a Distância registra grande taxa de crescimento


Dados do Ministério da Educação (MEC) referentes à credibilidade da Educação a Distância (EAD), de 2010, apontam que um a cada cinco novos alunos que pretendem fazer graduação prefere curso a distância. 

Hoje o país tem quase  um milhão de jovens no ensino superior nesta modalidade. Há dez anos, mal passava dos cinco mil. Seguindo esta mesma tendência, o Cesumar (Centro Universitário de Maringá) deu um salto de 7 mil por cento no número de alunos que fazem cursos a distância, desde que implantou a modalidade, há seis anos. 

A instituição iniciou suas atividades na educação a distância no ano de 2006 com 266 alunos matriculados, chegando este ano a 20 mil alunos. O diretor do Núcleo de Educação a Distância do Cesumar, Willian de Matos Silva, diz que esse crescimento se deve a vários fatores. Um deles é a quebra de preconceitos em relação a essa modalidade de ensino. 

Outro ponto importante é a qualidade do ensino oferecido. “Os cursos da Educação a Distância do Cesumar alcançaram conceito 4 no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), mesma nota do ensino presencial, confirmando que em nada perdem em qualidade”, apontou. 

O grande diferencial da Educação a Distância é a flexibilidade de tempo e local para estudo, permitindo que o aluno adapte sua rotina, estudando na comodidade de sua casa ou trabalho, através da internet ou de um polo de apoio presencial mais próximo.O Cesumar atua em 21 estados brasileiros, com 58 polos de apoio presencial, garantindo acessibilidade ao estudante  que mora longe de grandes centros, ou em locais onde as possibilidades de capacitação são menores. 

Este é o caso da aluna Claudia Magaly Lopes, formada no curso de Gestão de Recursos Humanos, que mora na cidade de Itacoatiara, estado do Amazonas. “Escolhi a educação a distância do Cesumar pela metodologia, a qual permitiu adequar as minhas necessidades de tempo e local de estudo”, afirmou Claudia. 


Fonte: http://www.planetaead.com.br/blog/ensino-a-distancia-registra-grande-taxa-de-crescimento

Nenhum comentário: