16 de out de 2013

Ead está atraindo alunos mais jovens. Maioria são mulheres com até 30 anos.


Mulheres que trabalham e têm até 30 anos representam o perfil padrão entre os 5.772.466 alunos dos cursos a distância no Brasil. Essas informações fazem parte do Censo EAD BR 2012, divulgado no último dia 26 pela Abed (Associação Brasileira de Educação a Distância).
As alunas são a maioria (51%) nos cursos autorizados e livres (que não precisam de autorização do Ministério da Educação), perdendo apenas nos cursos corporativos (aqueles oferecidos por empresa aos seus funcionários), onde os homens estão em maior número.
No entanto, outro dado chama atenção: entre 2011 e 2012, o número de homens entre os alunos de EAD cresceu mais do que o número de mulheres. Em 2011, os homens representavam 43% dos alunos de cursos autorizados e livres, e 52% nos corporativos, em 2011. Em 2012, esses números subiram para 45% e 56%, respectivamente.
Segundo a pesquisa, a maioria dos estudantes tem entre 18 e 30 anos, tanto entre os cursos autorizados (50%), quanto nos cursos livres (59%). Apenas nos cursos corporativos os alunos com idade entre 31 e 40 anos são maioria.
`Tivemos uma mudança nesse perfil em relação aos anos anteriores. Antes, eram alunos mais maduros, já com alguma formação. Isso se deve, em parte, à medida do MEC que autorizou as instituições educacionais a desenvolverem 20% das disciplinas dos cursos presenciais, de nível superior, na modalidade a distância. Isso fez cair bastante a idade`, avalia Ivete Palange, coordenadora do Censo EAD BR.
O perfil do aluno de EAD traçado na pesquisa mostra ainda que a maioria dos estudantes, um total de 85%, divide o tempo entre os estudos e o trabalho. Para Ivete, isso explica, em parte, o aumento da oferta de cursos livres. Em 2010, 74,4% das matrículas de EAD foram feita em cursos livres, que também são os mais oferecidos. Do total de 9.376 cursos de EAD no Brasil em 2012, 7.520 (80,2%) eram livres.
Para o censo, a Abed ouviu 231 instituições de ensino e avaliou cursos autorizados, livres, corporativos e disciplinas de cursos presenciais que são executadas a distância. Cerca de 800 instituições foram convidadas para participar do levantamento.
As áreas de ciências humanas e ciências sociais são as mais procuradas pelo estudante de EAD, sendo administração e gestão o curso mais oferecido pelas instituições que trabalham com ensino a distância, com 337 ao todo.
`Outro ponto que chama atenção é o aumento significativo de cursos de graduação tecnológicos nos últimos dois anos`, comenta Ivete.
Fonte: Uol

Nenhum comentário: